Diário de uma jornalista da Maré

A jornalista Gizele Martins, moradora na Favela da Maré, desde ontem (24), quando a Favela Nova Holanda foi ocupada por policiais, vem relatando a escalada da violência na comunidade, que integra o Complexo da Maré. Confira o relato.

Na favela, as balas não são de borracha. São de verdade. Até as 17horas desta terça (25), segundo o Observatório das Favelas (ver nota oficial em nossa página), já eram 13 mortos. Tudo começou ontem, depois de uma manifestação na favela, na altura de Bonsucesso, que reunia cerca de 300 pessoas.

Gizele e outros comunicadores que vivem na Maré e atuam na favela e convocaram pelo facebook um ato de solidariedade aos moradores, na tentativa de conter a violência policial. A polícia não se intimidou. As atrocidades e desrespeito à população continuam. A lei não vale para quem vive na favela. A última comunicação com Gizele aconteceu às 17h15 desta terça (25).

ONTEM, 24, à noite
Gizele Martins: Nunca dormimos. Nas favelas da Maré, as balas não são de borracha! Faz mais de uma hora que moradores presenciam e escutam muito tiro em mais de quatro favelas do Complexo. A repressão sempre existiu e a violência também! Gás lacrimogêneo nas ruas e pessoas sem poder sair dos comércios e escolas da Maré. Até quando? Queremos paz!

Desde ontem, 24: Noite de terror na Maré
Gizele Martins, Redes de Desenvolvimento da Maré, Julia Campos, Renata Souza Marielle Franco, João Pedro: Nada justifica a ação da Polícia Militar e do Bope na noite de ontem (dia 24) e hoje na Maré. O saldo de nove mortos (número confirmado atá agora, mas que pode aumentar), entre eles um sargento da Polícia Militar, e…

HOJE, por volta de 7 horas
Gizele Martins: O assassinato do morador não é notícia nos jornais…
HOJE, por volta de 12 horas

Gizele Martins: Convocação geral pra todos irem às 15 horas pra porta do Observatório de Favelas na Rua Teixeira Ribeiro na Favela Nova Holanda, Maré, para que com muitos moradores nas ruas da favela pare a carnificina. Importante que a imprensa vá ao local onde um povo tão bonito faz coisas tão lindas e está sendo massacrado, sofrendo extermínio.

Jailson Silva: “Três caveirões, vários caminhonetes, policiais andando com as armas apontadas, comercio fechado por ordem do trafico: qual o sentido disso? Qual o resultado possível? Até quando os moradores das favela terão que ser vitimas disso? Estamos aqui no OF. Quem quiser, venha estar conosco até parar essa violência policial”.

HOJE(25), por volta de 11 horas
Gizele Martins: Eu e alguns amigos mareenses conversamos sobre as manifestações na semana passada. Colocamos em pauta a tentativa do Estado em achar os culpados para os protestos e para tudo o que está acontecendo na cidade. O Estado chama os culpados de vândalos, sempre de vândalos e onde estão esses tais vândalos??? Onde será que o Estado acha que estão os tais vândalos??? (É fácil achar)…comentarista da globo diz que arma de fogo não deve ser usada em manifestação, só em favela. Desde ontem a Maré vive um verdadeiro inferno, um verdadeiro massacre. Moradores não podem entrar nem sair de casa. Isso tudo não é por acaso… Isso é criminalização da pobreza.

Galera, aqui é proibido viver, quanto mais se manifestar! Depois disso tudo…quem serão os culpados por esse vandalismo todo? Quem se=scolas com aulas suspensas,comércios fechados, moradores sitiados em suas casas, vários feridos, ruas sem luz. Situação que poderia ter sido evitada caso o Estado não tivesse uma atuação dentro da favela e outra fora.

HOJE, por volta de meio-dia

Gizele Martins: Pelo amor de Deus! As noticias chegam e o que estamos vivendo é assustador…alguém pode nos ajudar?

HOJE, por volta das 15h

Gizele Martins: Mais tiroteio, seguidos de morte com balas de verdade e esfaqueamanto,assim está a Favela da Maré. Assim está Nova Holanda.

HOJE, às 16h40
Gizele Martins: Sem luz.Telefones cortados e ainda tem assassinatos.

HOJE, às 16h48
Gizele Martins: Estamos pelas ruas da Maré fazendo manifestação. Estamos sem luz e telefone. O Core já invadiu uma das ruas.

HOJE, às 17h15
Gizele Martins: A situação por aqui está ficando complicada…

Hoje, por volta das 18h

Moradores expulsam Caveirão durante protesto.Segundo informações da página no Facebook do Observatório de Favelas, o comandante da operação se comprometeu a não invadir de novo.

Fonte: Agência Petroleira de Notícias, com informações recebidas pelo facebook.

Terça, 25 Junho 2013

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s